21 junho 2012

1#[Rabiscando] Entre mentira e realidade - Bruna Guedes

Aqui eu posto um pouco sobre o que eu penso e o que eu andei "rabiscando" por aí.
No rabiscando de hoje eu escrevi um texto sobre o que as pessoas falam e o que pensamos ser e o que é de verdade. Espero que gostem e comentem!







 Quando qualquer pessoa faz algum jesto bom para mim, como um abraço, um beijo no rosto ou até mesmo dizer que me ama, os cantos de minha boca contorsem-se levemente para baixo, formando traços de tristeza em meu rosto.
A algum tempo isso vinha acontecendo todo o tempo sabe, e eu perguntava "Meu Deus porque fico triste se é algo bom para mim?". Bom, acho que agora Ele respondeu minha triste pergunta da forma mais óbvia e dolorosa — acho que Ele quer que eu não quebre mais a cara ou quer que eu saiba que isso vai acontecer com muita frequência e preciso estar preparada.
Ele me mostrou o quanto de carinho apenas uma pessoa pode me oferecer durante um dia; logo depois, mostrou que quando eu mais precisasse daquela mesma pessoa, sería pior do que as outras que não me tratavam bem desde sempre.
Deus do céu como isso dói!
Muitas pessoas vão mentir para mim novamente. Podem até ser as mesmas, mas confesso que não sei o que fazer com essa abstinência de carinho que me sufoca. Como saber que estão mentindo Senhor?
Toda vez que alguêm me trata bem é como se eu tivesse acertado alguma coisa. Mas quando descubro que é mentira parece que eu nem devería ter nascido.
Porém, nem sempre é mentira sabe... as vezes alguêm, não sei como, gosta de mim de verdade, mas logo logo a vida o leva embora e tudo volta a ser como antes: dolorido, amargo e repugnante. Mas eu não consigo voltar a servir a mim mesma como de costume. Fica faltando algo aqui dentro do peito, mesmo tendo passado tão pouco tempo lá dentro, já tinha conquistado todo ele. E aí vem a parte difícil "esquecer".
Como posso esquecer alguêm que me fez tão bem não importa onde estivesse?!?
E não é só por alguêm que eu me apaixono, é por amigo (principalmente), animal de estimação, e tantos outros que marcaram minha vida e me ganharam de um jeito tão fácil e "normal".
Daí eu conheço outra pessoa que começa a me fazer bem e tudo acontece novamente como num ciclo sem fim. Esse ciclo tão macabro que vem me ferindo divagar, que é para sentir cada pequena dor como uma inteira, uma atráz da outra, sem nem um segundo de descanço.
E é aí que eu descubro que boas mesmo são as pessoas que me tratam mal: elas nunca vão mentir para mim ,para o quanto eu não presto, e melhor ainda, nunca vão me abandonar.

2 comentários:

  1. Nossa, as vezes eu sinto a mesma coisa, é horrível :S
    Muito bem escrito o texto, parabéns.
    Obrigada pela visita em meu blog, a Garota do Livro fica contente.
    Participe da coluna Mostre sua Estante, é bem bacana. 1ºpost sexta a noite ><
    http://livrodagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo comentário e pela visitinha viu flor!
    Se dér eu participo sim, pode deixar.

    bjs e volte sempre e sempre!

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião vale muito e faz bem ao meu coração *--*

Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Our Team

I am the Author

Know us




Contact us

Nome

E-mail *

Mensagem *

sublimar-me © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.