05 junho 2012

2#[Resenha] Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Título:Orgulho e Preconceito
Autora: Jane Austen
Editora: Landmark (comprei em versão bilíngue)
Páginas: 229
♥♥♥
 
Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.


Meu primeiro livro da Jane Austen

Mais uma aprendizagem de leitura que valeu a pena.
No começo fiquei meio perdida sem saber o que esperar da história e confesso que me atrapalhei um pouco com a escrita — que não é nada leve — mas depois que peguei o rítmo da história, nem escrita nem nada me impedia de ler e entender o que acontecia.

Apesar de ser um bom livro, não é um dos meus preferidos concerteza. Tudo é muito monótono para mim, gosto e me identifico mais com histórias dinâmicas que me façam perder o fôlego com os acontecimentos e nunca mais querer soltar o livro.

Adorei a personagem principal, e talvez se não fosse pela personalidade dela criada pela autora eu não conseguiría ler até o final. Elizabeth é super bem-humorada e gosto do seu modo de pensar e tentar analisar as coisas.

"Há poucas pessoas que eu realmente amo e ainda menos das quais eu penso bem. Quanto mais eu vejo o mundo, mais fico insatisfeita com ele; e cada dia confirma minha crença na inconsistência do caráter humano e na pequena dependência que pode ser colocada da aparição do mérito e do sentido" 
— Elizabeth Bennet
Como eu disse, é tudo monótono, mas da metade para o final Austen deu uma chacoalhada na história tornando-a mais interessante, e foi finalmente a partir daí que eu senti mais prazer em ler. Eu ficava louca para saber o que iría acontecer em seguida, mesmo que por mais alguns pequenos momentos ficasse um pouco divagar novamente.

O modo como viviam antigamente sempre me chamou atenção, e nesse livro mostra explicitamente (foi publicado em 1813)  como se tratavam, como eram os relacionamentos, como era — como posso dizer? — dá em cima de alguêm; e nossa é super interessante.

A autora é muito crítica ao falar do título do livro — orgulho e preconceito — mostrando como esses dois defeitos podem atrapalhar um relacionamento desde o começo mesmo que feito sem "intenção".

Entre as mulheres, além de Elizabeth, outras duas personagens me chamaram atenção: Sra. Bennet e Jane. A primeira, mesmo não havendo semelhança fez lembrar minha mãe, talvez por ser tão inconstante. E a segunda por ser amável e gentil para com todos a sua volta — sua benevolêcia me encantou — é o tipo de irmã dos sonhos.

E bem, entre os homens o que mais me agradou foi o Sr. Bennet, pelo seu amor e cuidado com Lizzy (Elizabeth). Senti vontade de chorar quando ele a chamou de amor — era o tipo de tratamento que eu gostaria de receber do meu pai.

O final realmente me surpreendeu porque foi muito bom, o tipo de final perfeito, sem faltar nem encobrir informações sobre todos os personagens. Quero muito vêr toda essa historia em filme, ouvi muito pouco sobre ele, e isso só me dá ainda mais vontade.

2 comentários:

  1. Olá Bruna!

    Adorei a resenha, esse livro também foi o primeiro que li da Jane Austen, mas não achei a linguagem muito difícil, pensava que fosse ser algo mais complexo, mas até que conseguir entender tudo e ao contrário de você esse e um dos meus livros preferidos rs'

    Elizabeth realmente é uma personagem com personalidade forte, adoro ela. E o Sr. Darcy, claro *suspira*

    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  2. Brigadinha pelo comentário!
    Quanto a linguagem, acho que é porque já fazia um tempo que eu não pegava em livros, e quando fui pegar foi logo esse em que a narrativa é de fora e sei lá, achei meio difícil no começo. Mas valeu a pena porque eu adorei o final.

    bjs bjs!
    Volte sempre que quizer.

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião vale muito e faz bem ao meu coração *--*

Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Our Team

I am the Author

Know us




Contact us

Nome

E-mail *

Mensagem *

sublimar-me © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.