02 março 2013

cidade das cinzas - Cassandra Clare (instrumentos mortais v.2)

*Eu estava tirando as fotos para a resenha de hoje e nem sabia que já tinha resenhado esse livro (:s), então decidi que passaria todas as "antigas" resenha para a "versão atual". Espero que curtam!*
Atenção: Contem spoilers do livro anterior (resenha aqui) 
Nesse segundo volume da série Ons Instrumentos Mortais a estória está ainda mais emocionante, com suas reviravoltas de tirar o fôlego. Em Cidade das Cinzas, Cassandra coloca mais personagens na trama, tornando-a ainda mais divertida e dinâmica. O que me deixou vidrada no livro o tempo todo. Uma dessas personagens é Maryse Lightwood e Robert Lightwood, mãe e pai de Alec, Isabelle e Alex Lightwood, o irmão mais novo dos dois. Maryse também criou Jace como um filho. 
Maryse é quem aparece mais, é ela quem fica responsável pelo instituto depois que Hodje foi... sei lá pra onde.
O outro novo indivíduo na estória e que ▬ é absurdamente louca e perturbada drasticamente do juízo ▬ tem raiva de Jace, e o acusa de uma culpa que não tem, é a Inquisidora. 
Tudo isso parece bem inofensivo assim mas a verdade é que, bem... não é! Por causa dessa rixa que a Imogen (Inquisidora) tem com Jace, a Clave se mostra contra ele, capaz até de tranca-lo numa cela onde a única coisa possível de ver é o breu (nada), uma cela onde assassinos e criaturas do submundo são colocados. Por causa dessa riza, sua mãe adotiva, Maryse, se vira contra ele; isso acaba com suas forças!

E graças a sua grande sorte, um dia antes de ser julgado pela Espada da Alma, uma tragédia acontece à ela e aos Irmãos do Silêncio. E para a Clave, a culpa é dele!
Clary também está mais autônoma, o que facilita porque em Cidade dos Ossos ela tava mais pra uma ameba do que pra uma Caçadora de Sombras. Bom, ela melhora mais porque descobre que realmente não só ela, mas também Jace, foram criados/feitos de uma jeito um tanto diferente, tornando-os diferentes e excepcionais o bastante para surpreender até mesmo Caçadores de Sombras. E agora mais do que nunca precisa disso, pois tudo parece estar virando de cabeça para baixo: Sua mãe em coma, seu amor proibido pelo irmão e ao mesmo tempo o namoro meio tenso com o melhor amigo Simon, o escândalo do roubo do segundo Instrumento Mortal, e ainda por cima Jace sendo acusado de ajudar o pai.

Só lendo isso tudo pra saber o cansaço que dá pra resolver tudo.
Depois que Clary e Jace descobriram que são irmãos, já era tarde demais. O sentimento já vivia dentro deles mais do que pensavam. Mais até em Jace do que TODOS pensavam.
Os dois também têm mais momentos juntos, sendo eles bons e ruins. Mesmo com todo esse amor, Clary acha que não deve continuar com isso e tenta sufocar esse sentimento que não a deixa; mas só lendo para ver se ela consegue ou não!
Além dos novos personagens, Magnus Bane participa ainda mais, se tornando um amigo para a turma, na verdade para um em especial, mas daqui não posso dizer mais nada, apenas que é chocante e super legal ;D.
 Ele também tem muitas quotes, e também marquei vários "melhores momentos", como dá para ver aqui em cima (↑), posso até fazer um post específico se quiserem, vai ser um prazer!

Sobre:
Autora
Editora
404 páginas

Então é isso!
Obrigada por tudo e até mais!
kissus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião vale muito e faz bem ao meu coração *--*