30 dezembro 2014

A doença!

peguei no tumblr

- Socorro!
- O que foi?
- Ela não consegue...
- Está engasgada?
- Não!
- Está prestes a parir?
- Claro que não!
- É doença?
- Não sei..
- Mas tem remédio?
- Nem sei se é doença, que dirá saber se existe uma cura!
- O que ela tem afinal?
- Ela não escreve. Não sai uma palavra sequer..
- Está entrevada?
- Sim.
- Vamos desentrevar então..
- Espere! Tenha calma! Não é no corpo que está a sua trava.
- Onde então?
- No coração, coitada..
- Meu Deus! E você nem chamou uma ambulância, santa demência!
- Não estou falando do que bombeia o sangue! Estou falando do coração que bombeia sentimentos, o mesmo que faz a alma reluzir.
- Entendi... Tinha falado logo!
- Você mal me deixa terminar uma frase!
- Tudo bem, tudo bem. E o que faremos?
- Não tenho a menor ideia.
- Ela falou alguma coisa?
- Uma palavra. Repetidas vezes a mesma palavra.
- Um nome?
- Sim, um nome. 
- Hm..
- O que foi?
- Hm.. Hm.. Hm..
- Ora desembuche!
- Sabe que quando há um nome...
- Você acha mesmo?
- Sabe do que estou falando?
- Do caso mais grave na trava, suponho.
- Isso mesmo. 
- Mas ela é tão jovem...
- Aah, você sabe, o amor é muito canalha para se preocupar com a idade.

Bruna Guedes

28 dezembro 2014

Se eu ficar

Eu já estava louca para assistir a esse filme desde o lançamento nos cinemas, mas tinha o livro e eu não podia assistir ao filme primeiro para só depois dar uma lida no que o gerou nos cinemas de todo o mundo. Achei muito chato o fato de o livro ser lançado num mês e no outro o filme sair, nem deu tempo de poder assistir nas telonas com os amigos e comendo uma pipoquinha... Mas vamos a ele..

Mia é uma menina que tem pais muitoos legais (e punks) e um irmão que se parece muito com eles, e são exatamente o contrário dela já que ela curte música clássica e descobriu o amor pelo violoncelo enquanto que seu pai e Teddy (seu irmão) curte um som pesado.



Tudo estava muito bom e muito bem até que ela conheceu Adam: um cara roqueiro que até tem uma banda. Eles saem, conversam e... dããã! rsrs
Os pais de Mia o adoram, claro, o que passa a ser recíproco. Mas como todo relacionamento, Adam e Mia passam a ter problemas entre si, principalmente por causa dos gostos musicais de cada um e sobre o rumo que suas vidas poderiam tomar por causa disso, podendo tornar o relacionamento deles em nada mais que águas passadas.



As dúvidas sobre eles dois se concretizam quando Mia acaba se inscrevendo para a Juilliard, uma grande escola para músicos que fica em Nova York, o que indica que se ela fosse realmente aceita, ela ficaria longe da família e de Adam.

Isso tudo gera brigas, e depois as pazes. Mas chega uma hora que mão dá mais, pois eles sabem no que vai dar..



Toda a sua preocupação estava na Juilliard e em Adam, até acontecer o acidente em que sua família e ela estavam indo fazer uma visita aos amigos e avós quando o carro capota.
Mia precisa saber o que quer e finalmente escolher com todas as suas forças qual o destino de sua (quase) vida.

Achei o filme muitoo legal, adorei mesmo! Acho que é a primeira vez que prefiro o filme ao livro. Ele foi um pouco diferente do livro, mas essas diferenças foram positivas com certeza. É diferente da maioria dos filmes, os atores foram perfeitos, para quem estava falando do Adam. E eu recomedo sim, assista *-*

Não esqueça de acompanhar das redes sociais!
Tem algumas partes do filme que separei e coloquei na fanpage :)

26 dezembro 2014

Se eu ficar - Gayle Forman


Gayle Forman | 193 páginas | Novo Conceito

Mia tinha uma vida normal como qualquer outra pessoa. Sem tantas emoções nem loucuras e muito menos sem pacatismo: uma vida normal com as doses certas de cada coisa para deixar tudo balanceado.

Pais roqueiros musicistas, o irmão Teddy, que também indica que vai seguir esse rumo pelo seu gosto pela bateria do pai, e Adam, seu namorado também roqueiro que tem uma banda, a qual está crescendo muito nos últimos meses. Mas Mia preferiu se aventurar nas músicas clássicas. Ela adora tocar violoncelo. foi como se o violoncelo a tivesse escolhido e não o contrário. E com isso, sua tentativa de ir a Julliard, uma escola de música e artes cênicas localizada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, bem longe do sua terra de Oreon, e seu namoro com Adam são sua única preocupação.

Até agora!

Sua família e ela aproveitaram o dia sem trabalho e sem escola para fazer uma visita aos avós de Mia. Aparentava ser um dia como qualquer outro, com discussões familiares dosadas com afeto, a estrada, a neve, a Sonnata e Pum! 

O carro deles bate de frente a um caminhão que estava no lugar errado, na hora errada, causando um grave acidente. Os pais de Mia não suportaram o impacto e faleceram na mesma hora. Ela vê tudo acontecendo, sua mãe, seu pai, o socorro embalando-os, um corpo... É quando ela percebe que o corpo que ela vê é o seu. E ela abe o que está acontecendo até chegar no hospital e ver a si mesma depois de uma cirurgia, seus parentes chegando para, cada um em sua maneira, deixar uma mensagem de "conforto", enquanto ela está em coma.

Ramires, uma das enfermeiras, diz que quem comanda, se ela acorda ou não, é Mia. Ela não entende de imediado, mas passa a refletir sobre o assunto, vendo como o tempo passa rápido e quantas coisas podem ser feitas pelas pessoas que realmente se importam com ela.

É um livro intenso e um pouco diferente dos que já li. Não é meu favorito nem de longe mas é preciso que você faça uma leitura para ter uma opinião mais bem formada entende!? Eu não sei se leria de novo mas quero ver o filme baseado nele, inclusive a continuação claro. Mas sem pressa, porque não é minha prioridade.


Obrigada pela visita e boas festas!

24 dezembro 2014

Feliz Natal + Sorteio :)

Estamos na véspera de natal agora. Nesse momento devo estar nos preparativos com minha família e talvez vocês também. Espero que sim, porque nada melhor que passar natal com a família, rever os primos, abraçar todo mundo e, claro porque não?, comer muito!

Para comemorar, decidi  finalmente fazer um sorteio aqui no blog, e vai ser com o livro que não sai da minha cabeça atualmente. Já fiz vários posts sobre ele tentando mostrar a você o quanto que fiquei feliz por lê-lo, e por esse motivo ele foi o escolhido. Quero que você também sinta a mesma felicidade que senti..


As regras são simples:
  • Seguir o blog via GFC (Google Friend Conect, ali do lado onde está escrito Participar Deste Site)
  • Curtir a fanpage do blog
  • Seguir o twitter do blog
  • Preencher o formulário
  • Torcer
O vencedor terá 48 horas para responder ao contato (e-mail, mensagem no facebook/twitter). Se isso não acontecer, a próxima pessoa sorteada levará o livro e assim sucessivamente;
Mando o livro pelos Correios em até três dias úteis após a resposta do felizardo(a);
O envio do livro fica por minha conta, mas as condições e a data que chegará em sua casa é por conta da Agência dos Correios;
O resultado sai em até três dias, depois da data de encerramento das inscrições.


Se não tiver alguma conta extra (twitter ou facebook) é só avisar nos comentários desse post!
Apenas uma resposta no formulário será validada!

Boa sorte e não esqueça de acompanhar nas redes sociais ;)
fanpage | twitter | mytwitter

23 dezembro 2014

Livros indicados em As Vantagens de ser Invisível



Depois de ler, assistir ao filme e me viciar no universo de As Vantagens de Ser Invisível, decidi que também quero ler os livros que Charlie leu indicados pelo professor de inglês avançado (Anderson  no filme e Bill no livro) tanto quanto eu puder. Se tiver algum que não tenha sido traduzido para meu bom e velho português, ele vai ter que esperar um pouco mais para ser lido... Então vamos lá:

Um dos romances mais adorados de todos os tempos, O sol é para todos conta a história de duas crianças no árido terreno sulista norte-americano da Grande Depressão no início dos anos 1930. Jem e Scout Fincher testemunham a ignorância e o preconceito em sua cidade, Maycomb – símbolo dos conservadores estados do sul dos EUA, empobrecidos pela crise econômica, agravante do clima de tensão social.A esperta e sensível Scout, narradora da trama, e Jem, seu irmão mais velho, são filhos do advogado Atticus Finch, encarregado de defender Tom Robinson, um homem negro acusado de estuprar uma jovem branca. Mas não é só nessa acusação e no julgamento de Robinson que os irmãos percebem o racismo do pequeno município do Alabama onde moram. Nos três anos em que se passa a narrativa, deparam-se com diversas situações em que negros e brancos se confrontam.Ao longo do livro, os dois irmãos e seu pequeno amigo de férias, Dill, passam por tensas aventuras, grandes surpresas e importantes descobertas. Nos episódios vividos ao lado de personagens cativantes, como Calpúrnia, Boo Radley e Dolphus Raymond, aprendem e ensinam sobre a empatia, a tolerância, o respeito ao próximo e a necessidade de se estar sempre aberto a novas idéias e perspectivas.O sol é para todos é o único livro de Harper Lee. Sucesso instantâneo de vendas nos EUA, que se tornou um grande best-seller mundial. Recebeu muitos prêmios desde sua publicação, em 1960, entre eles, o Pulitzer.Traduzido em 40 idiomas, vendeu mais de 30 milhões de exemplares em todo o mundo e, em 1962, foi levado às telas com Gregory Peck - ganhador do Oscar por sua interpretação de Atticus Finch - Brock Peters, Robert Duvall e outros.Librarian Journal dos EUA deu sua maior honraria à história elegendo-a o melhor romance do século XX. Em 2006, uma pesquisa na Inglaterra colocou O sol é para todos no primeiro lugar da lista de livros mais importantes, seguido da Bíblia e de O senhor dos anéis, de J. R. R. Tokien. Também entrou para a lista da Time Magazine dos Cem Melhores Romances de Todos os Tempos
Obra-prima de Scott Fitzgerald, O Grande Gatsby é o romance americano definitivo sobre os anos prósperos e loucos que sucederam a Primeira Guerra Mundial. O texto de Fitzgerald é original e grandioso ao narrar a história de amor de Jay Gatsby e Daisy. Ela, uma bela jovem de Lousville e ele, um oficial da marinha no início de carreira. Apesar da grande paixão, Daisy se casa com o insensível, mas extremamente rico, Tom Buchanan. Com o fim da guerra, Gatsby se dedica cegamente a enriquecer para reconquistar Daisy. Já milionário, ele compra uma mansão vizinha à de sua amada em Long Island, promove grandes festas e aguarda, certo de que ela vai aparecer. A história é contada por um espectador que não participa propriamente do que acontece - Nick Carraway. Nick aluga uma casinha modesta ao lado da mansão do Gatsby, observa e expõe os fatos sem compreender bem aquele mundo de extravagância, riqueza e tragédia iminente.
"Todas as crianças crescem, menos uma." Como pó de fada, há cem anos estas palavras transportam os leitores para um mundo mágico, povoado pela família Darling e pelos habitantes da Terra do Nunca - Peter Pan, os meninos perdidos, Sininho, crocodilos, sereias, o Capitão Gancho e seus piratas...Um dos mais populares clássicos infantis, Peter Pan é uma história que, como Alice no País das Maravilhas, une gerações, contagiando também adultos com sua energia, imaginação e um enredo que permite diversos níveis de interpretação.Essa Edição Comentada e Ilustrada traz o texto integral de J.M. Barrie, notas explicativas de Thiago Lins, apresentação da escritora Flávia Lins e Silva e ilustrações originais de F.D Bedford para a primeira edição de Peter Pan, em 1911.

 Situado em um dos rapazes internato em New England, durante os primeiros anos da Segunda Guerra Mundial ", uma paz em separado 'é uma parábola angustiante e luminosa do lado escuro da adolescência. Gene é um solitário, intelectual introvertido. Phineas é um bonito, insultos, atleta temerário. O que acontece entre os dois amigos em um verão, como a própria guerra, relegou a inocência desses meninos e seu mundo.







À espera no centeio (O Apanhador no Campo de Centeio na edição brasileira) narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 16 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Holden, estudante de um reputado internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso. No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro. Antes de enfrentar os pais, procura algumas pessoas importantes para si (um professor, uma antiga namorada, a sua irmãzinha) e tenta explicar-lhes a confusão que passa pela sua cabeça. Foi este livro que criou a cultura-jovem, pois na época em que foi escrito, a adolescência era apenas considerada uma passagem entre a juventude e a fase adulta, que não tinha importância. Mas esse livro mostrou o valor da adolescência, mostrando como os adolescentes pensam.

Pé na Estrada (On The Road) é considerado a obra prima de Jack Kerouac, um dos principais expoentes da Geração Beat estadunidense, sendo uma grande influencia para a juventude dos anos 60, que colocavam a mochila nas costas e botavam o pé na estrada. Foi lançado nos Estados Unidos da América, pela primeira, vez em 1957.
Responsável por uma das maiores revoluções do século XX, On the Road escancarou ao mundo o lado divertido da experiência da vida americana, a partir da viagem de dois jovens – Sal Paradise e Dean Moriaty – que atravessaram os Estados Unidos de costa a costa. Acredita-se que Sal Paradise, o personagem principal, seja o próprio Jack Kerouac. Também são encontrados no livro alguns escritores na forma de personagens, como Allen Ginsberg, como Carlo Marx, e William Burroughs, como Old Bull Lee.
É um livro que influenciou a música, do rock ao pop, os hippies e, mais tarde, até o movimento punk.
Diga Olá para Bradley Comprador, o melhor agente de narcóticos no negócio. Participar de festa anual da AJ de playboy internacional, onde o soco deve ser tratado com extrema cautela. Conheça Dr 'Fingers' Schafer, o Lobotomy Kid e sua centopéia gigante, "The Complete Homem Americano De-anxietized. 'E entrar na mente escura e infernal de Bill Lee como exerce a sua busca diária pela mercadoria final. Provocador, influente, morbidamente fascinante, Naked Lunch é um passeio apocalíptico através dos recessos mais sombrios da psique humana.




A salvação do mundo e dos povos passa pela salvação do indivíduo, pelo respeito à liberdade individual e aos direitos à diferença e à diversidade - eis a lição suprema deste livro belíssimo e sábio que, dotado de uma juventude perpétua, nos ensina a amar a vida. Pelo seu dom de florir e frutificar o coração do homem, Walden ou a vida nos bosques é uma semente.


Hamlet, de William Shakespeare, é uma obra clássica permanentemente atual pela força com que trata de problemas fundamentais da condição humana. A obsessão de uma vingança onde a dúvida e o desespero concentrados nos monólogos do príncipe Hamlet adquirem uma impressionante dimensão trágica. Nesta versão, Millôr Fernandes, crítico contumaz dos "eruditos" e das "eruditices" que – nas traduções – acabam por comprometer o sentido dramático e poético de Shakespeare, demonstra como o "Bardo" pode ser lido em português com a poderosa dramaticidade do texto original. Aqui, Millôr resgata o prazer de ler Shakespeare, o maior dramaturgo da literatura universal, em uma das suas obras mais famosas.
 Cinco décadas após sua morte, é indiscutível a atualidade do pensamento de Camus e de sua obra com foco na análise do homem contemporâneo. Traduzido para mais de 40 idiomas, O estrangeiro é hoje o recordista absoluto de vendas em formato de bolso na França. O romance faz parte do "ciclo do absurdo" do escritor e é seu livro mais conhecido. O narrador-personagem é o argelino Meursault, que mata um árabe por impulso. Meursault é o anti-herói que assassina um homem "por causa do sol" e sobe ao cadafalso afirmando que "fora feliz e que o era ainda". Publicado em 1942, este livro ganha repercussão com a visionária inquietação do autor. Suas obras são muito marcadas pela incerteza e pelo absurdo da existência.
 A nascente tornou-se uma peça de resistência da literatura, mais popular agora do que quando publicado em 1943. Na superfície, é uma história de um homem, Howard Roark, e suas lutas como um arquiteto na cara de um rival bem sucedido, Peter Keating e um colunista de jornal, Ellsworth Toohey. Mas o livro aborda uma série de temas universais: a força do indivíduo, o rebocador entre o bem eo mal, a ameaça do fascismo. O confronto desses temas, juntamente com o acidente vascular cerebral incrível da escrita de Rand, se combinam para dar este livro a sua influência duradoura.




Ufa! Espero não ter me deixado passar despercebida por nenhum, qualquer coisa eu volto aqui e atualizo. O mesmo vale para se eu encontrar a tradução de mais algum além dos que acabei de encontrar enquanto procurava pelas sinopses, que por acaso foram todas tiradas do skoob

Obrigada pela visita e segue aí :)

21 dezembro 2014

Amor a Toda Prova - Louco, Estúpido, Amor


Tudo começa com essa frase.

Call e Emily se conheceram na adolescência quando Call ainda tinha quinze anos e desde então estão juntos. Casaram. Tiveram filhos. E agora Emily quer divórcio, e ainda complementa dizendo que transou com um cara do trabalho, cujo nome não sei como se escreve, e ainda continua com esse caso pelas costas do (ex)marido.

Call fica transtornado. Sai de casa e aluga um apartamento para que seus filhos possam lhe ver quando quiserem, levando também a babá deles que tem uma queda pelo pai dos meninos. Sim, o  atual divorciado. Mas ele passa mais tempo num bar tomando drinques e mais drinques, desabafando para quem quiser ouvir que ele foi traído pela (ex)esposa e que ainda a ama.

É aí que Call conhece Jacob, um cara boa pinta maravilhosamente lindo que aparentemente parece ter um ímã para mulheres, o contrário de Call claro. Ele vê o sofrimento explícito de Call e se compromete em ajuda-lo a "recuperar sua masculinidade"(risos).
Jacob o leva para fazer compras e repaginar o guarda roupa. Ele mostra todas as suas artimanhas e "truques" com as mulheres.
Mas aí ele conhece Hanna. Em mais uma de suas noitadas de caça, Hanna é uma de suas vítimas (nossa, que tensão haha), mas pela primeira vez, a noite não correu como ele sempre planeja. O que o surpreendeu muito.
 Ele para de visitar o bar, o que preocupa Call. 
É um filme muito bom para se distrair. Humor e drama ganhariam o mesmo peso se fosse possível colocar numa balança. Não esperava tantas surpresas do final que me aguardava, mas me surpreendeu. O filme em si retrata sobre tudo que acontece e sempre vai acontecer, não importa em que século estejamos: amor, loucuras, a arte da pala (paquera), as descobertas na adolescência e na infância, conquistas (nos mais variados sentidos), família e muitos mais.
Recomendo muito. Vale apena! Para ver mais fotos e partes hilárias do filme, é só acompanhar nas redes sociais :)

19 dezembro 2014

As Vantagens de Ser invisível


Baseado no livro de Stephen Chbosky, é tão maravilhoso quanto. 
O filme conta a história de Charlie, um garoto tímido que tem um jeito um pouco diferente de olhar e viver neste mundo cheio de maldades. Apesar de sua peculiaridade, ele é a primeira vista, apenas um calouro de quinze anos que está começando seu ensino médio e, como todos os outros, tem um certo medo disso por não saber o que lhe aguarda. Charlie escreve cartas para um amigo, lhe contando como andam seus dias, como uma espécie de diário.

Na escola, ele conhece Patrick e Sam, os quais o recebem da melhor maneira possível, principalmente ao perceberem que Charlie não têm outros amigos. Com eles é que Charlie passa a maior parte do tempo, é com eles as mais variadas aventuras e descoberta. Seu primeiro beijo, a prima vez que ficou chapado, além de muitas mais que você só vai saber se assistir ao filme; gostaria que assistisse.
Charlie tem dois irmãos, pai e mãe, uma família tipica de qualquer lugar. O irmão está na faculdade, enquanto que a irmã está no último ano do ensino médio na mesma escola que ele, mas ela é veterana igual a Patrick e Sam. 

Ele acaba fazendo uma certa "amizade" com o professor de inglês avançado, o Sr. Anderson, através dos trabalhos extras que ele passa para Charlie durante todo o ano letivo.  Ele até cita alguns livros que é passado como trabalho mas não com tanta precisão como no livro. Recomendo que também o leia, e antes de assistir ao filme.


O Charlie é um amor. Acabei tão ficionada no personagem principal que acho que vou morrer solteira se não encontrar alguém tão interessante quanto ele, mesmo com seus problemas internos, mas quem não tem problemas internos? Ele se preocupada com seus amigos, familiares e com qualquer pessoa que o faça bem. Sempre tentando ajudar a todos, as vezes ele acaba esquecendo de si, do que ele verdadeiramente quer e que no final ele acaba tendo que dar a devida atenção a isso.

Emma Watson fez um belíssimo trabalho com o papel da Sam, eu adorei. Na verdade todo o elenco está de parabéns. Não ficou idêntico ao livro mas teve um resultado tão bom quanto. Ao diretor minhas considerações também claro, ele merece. Eu acho que ele leu o livro
Recomendo muito! Por favor leia, e depois assista ao filme e me conta depois está bem!? E para quem já assistiu o que achou?

17 dezembro 2014

Querido Deus

peguei no tumblr

Querido Deus
Essa semana foi difícil. Sei que já sabes de tudo o que aconteceu comigo e com as pessoas que me rodeiam, mas eu gostaria de contar o meu ponto de pista. Provavelmente já sabes disso também, mas eu queria contar assim mesmo, em forma de carta, de uma forma direta como um espécie de diálogo entende? Espero que sim. 
Bom, talvez se o Senhor não estivesse presente, como sempre estás em minha vida, eu não conseguisse chegar até o final dessa semana de pé. 
Sabe Deus, eu me apego tão fácil. Algumas pessoas dizem que isso é bom e outra dizem que é muito mau. As que dizem que é bom justificam-se da seguinte forma: "se você não deu certo com alguém, pelo menos vai ser fácil para arrumar outro", e as que dizem que é muito mau falam assim: "toda vez você vai apegar-se a alguém é sem conhecer direito esse alguém, e quando você se der conta, aconteceu, ele machuca você e você fica na pior".
Eu particularmente concordo um pouco com cada coisa dita. Por que é assim Deus, toda vez que eu conheço alguém e esse alguém me agrada em seu jeito de ser, pensar e tudo mais, acabo pegando um afeto com ele, com o tempo acabo descobrindo que na verdade ele não é assim como eu pensei que fosse, como ele me mostrou ser, e aí acaba. Fico na pior. Daí conheço outra pessoa e acontece o mesmo entende!? Como um ciclo vicioso: primeiro conheço alguém, segundo me apego, depois acaba e por fim, fico na pior.
Meu Deus eu não aguento mais essas voltas iguais. Quero coisas diferentes para a minha vida sabe? Não uma vida louca e sem rumo, pois o Senhor é o meu rumo. Mas estou cansada de fazer a mesma coisa sempre, o tempo todo com as emoções como numa roda gigante, subindo e descendo, e aí acaba a volta e eu tenho que encontrar outra roda gigante porque ao que parece se eu ficar embaixo eu não pareço viver verdadeiramente.
Acho que com isso o Senhor entende que mais uma vez acabei com um namorado não é!? Pois é, foi assim. Não vou falar dos motivos porque creio que já sabes. O Senhor conseguiu compreender a ideia do cara? Espero que sim querido Deus porque eu fiquei um pouco confusa, e triste. Ele não confiou em mim e isso acabou comigo, nunca esperei que alguém, que "ele" fizesse algo daquela forma, muito menos que fôssemos acabar assim. Para ser sincera eu nem pensei fôssemos acabar.
Então espero no Senhor, querido Deus, que tudo acabará bem, no grand finalle sabe, e não "nesse" final. Já que para todo fim, um recomeço, sei aina tens planos para mim, para nós na verdade, não quero que ele seja infeliz. Provavelmente ainda gosto dele. Mas isso não é importante agora para mim. O que me importa verdadeiramente é o Teu amor comigo, e o meu amor Contigo. Entrego em tuas mãos meu passado, presente e futuro, entrego-te minha vida e minhas vontades meu Deus, espero em ti tudo, quero Tu sejas o meu rumo afinal. Entrego esta carta...
Com amor,
Bruna.

15 dezembro 2014

As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky

Stephen Chbosky | 223 páginas | Rocco
Há tempos que estava com vontade de ler esse livro mas o bolço não ajudava muito e a época de ganhar presentes aqui em casa estava muitoo longe, e talvez nem chegue. Mas finalmente numa compra bem-sucedida na saraiva (bem-sucedida porque até agora não me decepcionei com nenhum livro que li, esse é o segundo e comprei cinco) adquiri-lo.

As Vantagens de Ser Invisível é atualmente meu livro favorito. Conclui a leitura em três dias, mas tenho certeza de que teria terminado bem antes se não tivesse o que fazer.

O livro é "contado" por Charlie em primeira pessoa através de cartas, porque "existe uma comunhão que o diário não tem"; essas cartas são direcionadas a um amigo, o qual nunca saberá quem as manda realmente e nem onde este alguém mora. Nelas ele escreve o que acontece de interessante em seu dia a dia.

Charlie é um adolescente de quinze anos que não é de muitos amigos, ele acabou de entrar no primeiro ano do ensino médio e não conhece ninguém, a não ser Susan, uma garota que andava com um falecido conhecido de Charlie. O seu professor de inglês avançado, Bill, começa a lhe dar livros para lhe pedir uma espécie de relatório sobre o mesmo como trabalhos extras. Anotei os livros para dar uma olhada depois.

Ele conhece Sam e Patrick. Eles se tornam as pessoas mais próximas fora da família, o que torna tudo bem interessante porque é a partir daí é que ele começa a tentar "participar" um pouco da vida, pois Charlie é o tipo de pessoa que observa e "participa" apenas pelas beiradas, sem deixar tanto o seu toque nas coisas.

É um livro adorável. Não consigo ver outra palavra melhor para defini-lo. A minha edição é com a capa do filme. A diagramação é muito simples, mas para mim não faltou nada, nem uma vírgula. Até mesmo o tamanho do livro é ótimo, mesmo sendo um pouco diferente. Ele me fez refletir como nenhum outro me fez em toda minha vida. Me fez mudar um pouco em como olhar para o mundo, talvez até no meu comportamento, e sabe o que é melhor nisso tudo? Eram apenas cartas!

Obrigada pela visita!

13 dezembro 2014

Cidade do Fogo Celestial - Cassandra Clare

Cassandra Clare | 531 páginas | Galera Record
Demorei duas semanas mas finalmente, e não sei se isso é algo bom, terminei a série Os Instrumentos Mortais que encerra com o livro Cidade do Fogo Celestial. Ainda bem que ainda sobram-me O Códex dos Caçadores de Sombras e as as outras duas séries, As Peças Infernais e As Crônicas de Bane, para a despedida não doer tanto.

Tentei não colocar spoilers dos livros anteriores mas não deu, já que é o último livro e ele depende dos outros mas vamos lá...*

Todos estão de volta ao Instituto depois da Grande Guerra que aconteceu em Alicante com ajuda de todos os integrantes do Conselho, que inclui Lobos, Feiticeiros, Vampiros, Fadas e os Caçadores de Sombras, contra Valentim que já está morto mas ainda deixou seu filho que nem precisa tentar ser pior que o pai pois ele já nasceu tendo êxito, já que ele tem sangue de demônio. Simon está morando com Jordan , seu protetor da Praetor Lupus, pois sua mãe o "baniu" de casa quando viu a marca de Caim nele e o sangue que ele consumia, sem falar que ele é um vampiro diurno e todos o querem.

Todos esperam pelo ataque de Sebastian depois da mensagem que ele deixou junto com asas de anjo ensaguentadas no Instituto, Erchomai (Estou chegando). Jace está com o fogo celestial correndo pelas veias e não pode ter grandes emoções senão ele começa a queimar de dentro para fora. Fortes emoções incluem até mesmo beijos com a Clary, que estão sendo evitados pois até mesmo ela se queimou com ele.

Finalmente Sebastian aparece e o sentimento que se espalhou foi de alívio, pânico e medo pois, ele apareceu sim, mas misteriosamente começou a atacar os Institutos de todos os lugares de uma só vez em apenas uma noite. Ninguém sabe como ele consegue se mover tão rápido de um Instituto para outro e derrotar a todos se ele tem um exército menor que o deles; ele não só mata, ele transforma a maioria em Crepusculares, com o Cálice Infernal: Caçadores de Sombras que em vez de serem bons com o sangue do Anjo, o que corre pelas suas veias agora é o sangue de demônio.

Os Institutos são esvaziados. Todos os Caçadores de Sombras são mandados para Idris às pressas para que o exército de Sebastian não aumente. A partir daí as coisas acontecem bem rápido e Cassandra Clare mais uma vez foi feliz com a narração e com a história em si. Não deixou faltar nada, completou todos os pensamentos, encaixou todas as peças e me deixou muito feliz com o final da série.

Espero que você também goste tanto quanto eu. Acho que é importante colocar aqui que tem cenas bem mais quentes entre Clary e Jace, do tipo que não teve nos livros anteriores, mas é preciso paciência, até porque é um livro de ação e ficção não é!?

*Não consegui, tem spoilers!
Obrigada pela visita!

06 dezembro 2014

Fique querido

peguei no tumblr

Tenho tentado de tudo. Enfrentado medos e frustrações. Pelo quê? Por você, por nós, por mim, por tudo que me dá a certeza da felicidade. Apenas isso, felicidade.

Não aguento mais chorar, não suporto mais desperdiçar água pelos olhos. Que coisa inútil querido! A falta d'água já não é incentivo suficiente para parar com isso!? Sei que a incerteza nos ronda mas isso não é uma condição natural do homem para tudo que é profundo e, talvez, infinito? 

Sou sua e você é meu agora. Isso é o que importa! Vamos brigar e nos enfrentar algumas vezes claro, mas quem não briga!? Eu não me importo se voltarmos a ficar bem no segundo seguinte. Sei que não paras de pensar que já fui de outro, além do mais, você também já foi de outra e não tens o direito de pensar dessa forma. Mas não me culpe por favor, não me culpe pelos caprichos da vida.

Você bem sabe, que de surpresas boas ou ruins os dias estão cheios. 

Em toda minha nada emocionante vida fui deixada de lado, enganada, traída, usada e esnobada mas estou aqui de pé mostrando que o recomeço pode existir. Não quero ser vítima. Por muito tempo me senti suja e usada, sem valor, e então surgiu você me mostrando que a vida continua. Era tudo que eu precisava querido. Você!

E agora tudo são problemas. Não nosso exatamente, mas da sua cabeça suponho. Algo impedia que nós ficássemos juntos, e esse problema foi resolvido. Mas você não cansa de encontrar barreiras e mais barreiras para nós querido... Porque? Você não me quer mais? Por causa desses "problemas" ou porque eu tive uma vida antes de você?

Tenho medo que depois que derrubarmos esses muros que nos impede de ficarmos juntos, você encontre mais, soterrados em seu coração, ou em sua mente. Apenas peço que se for a sua vontade, mas primeiramente a vontade de Deus, você fique. Se o sentimento for realmente importante não será difícil para você ficar.

03 dezembro 2014

#2 Marketando minha mãe: Cartão de Visita


Hoje é a segunda parte do projeto Marketando minha mãe (para quem ainda não conhece, é só clicar aqui) onde eu trago as ideias que tive para o próximo tópico da lista do post inicial, que deveria ser a fanpage mas pulei, e hoje são os cartões de visita.

Fiz vários para minha mãe escolher. Decidi fazer todos puxando para estampas, sempre lembrando tecido já que ela trabalha com isso. Bem, ela ainda não escolheu então decidi trazer todos que ela gostou e só depois que ela escolher definitivamente e chegar da gráfica eu mostro para vocês :)
Segue..

Então, qual você mais gostou/se identificou?? Deixe seu comentário.
Eu particularmente gostei muito da primeira coluna mas quem manda é ela né..haha
Se você não viu a primeiríssima parte, clique aqui.

Obrigada pela visita e não esqueça de acompanhar nas outras redes sociais!

01 dezembro 2014

Casais inteligente enriquecem juntos - Gustavo Cerbasi

 Gustavo Cerbasi | 174 páginas | Sextante

É o primeiro livro que leio desse tipo, principalmente por falar sobre finanças, e confeço que gostei da experiência. Não sei dizer se foi por como o autor trata do assunto e do empenho dele em passar todas as informações, mas creio que seja por isso. Para ser sincera quando vi a capa não fiquei muito animada para a leitura (ganhei ele no skoob yaah), mas como eu não estava lendo nada por enquanto e meus livros que comprei ainda não haviam chegado, decidi dar uma chance a ele e não me arrependo.

Tá, como o nome do livro diz, é para casais, e estou longe me casar, mas uma coisa que percebi foi que ele não fez apenas para "casais casados" mas também para namorados, noivos e até aqueles que estão solteiros mas que está entre seus planos um dia encontrar alguém que o suporte queira dividir a vida com a pessoa.

Gustavo foi feliz em escrever esse livro. Ele é bem espontâneo, mostrando ser sincero em todas as suas afirmações, algumas vezes até trazendo experiência de sua própria vida junto com sua esposa Adriana. Ele trás também acontecimentos de pessoas que ele conheceu, como clientes, alunos e amigos. Sem contar no material em si, que vem com fotos e tabelas para simplificar as coisas e não deixar muito pesado suponho.

Essa edição que ganhei é uma comemoração de dez anos desde a primeira publicação do mesmo, e por isso tem um quê a mais, que é o último capítulo, o Guia para Casais que estão se Preparando para o Casamento e confesso que não li muito atentamente este último, mas ele conta com dicas muito legais como as coisas mais importantes para se preocupar, como manter seu casamento para sempre, e coisas que serão importantes daqui a anos e que não vai ser legal deixar passar despercebido..

Adorei a leitura, e indico muito para os interessados em uma vida a dois. Mas como o autor até escreveu, será mais eficaz se os dois lerem com certeza.

Obrigada pela visita, não esqueça de acompanhar nas redes sociais!

27 novembro 2014

Esse tal de medo..

peguei no tumblr

Lembra aquele dia que nos conhecemos? Pois é, nem eu! Até acho que a gente nem se conhece ainda e gosto dessa sensação, as vezes. Por quê? Ah porque as vezes eu tenho medo disso, medo de pensar que estou com uma pessoa e depois descobrir que essa pessoa na verdade nunca existiu. Eu sei, eu sei, você nunca vai mudar, e essa é a primeira mentira. Já escutei tanto essa frase querido..

Todos nós mudamos, o tempo todo estamos em constante mutação. Eu mesma mudo a cada palavra... já viu quantos livros eu tenho? Tenho até que comprar mais prateleiras; você bem sabe que um dos meus sonhos é ter uma biblioteca em casa. Então não diga isso! Não seja cara de pau ao me dizer que nunca vai mudar, aceito mudanças, gosto delas. 

Ah você quer saber porque o medo... claro. É que eu acredito no amor querido. Desculpe, eu tenho que lhe dizer isso, senão quem irá lhe dizer? Acredito em cada molécula de ar se for por amor, e olha que nem gosto de química, mas vale o esforço. Nos tempos de hoje parece difícil ter essa fé mas eu a tenho correndo em minhas veias. Minha mãe diz que sou masoquista, será por isso? Não sei. Mas até as células mortas de meu corpo creem nesse sentimento perdido entre bilhetes vazios, flores mortas e transas sem olhares penetrantes.

E por amor aceito tudo menos parar de amar. Loucura? Não para mim que já tive de esquecer amores que durariam séculos. Espere! Não fique chateado por saber que já amei outros, foram eles os responsáveis por eu estar querendo-o agora. Querer é sinônimo de amar? Acho que não! Então permita-me corrigir a frase:"foram eles os responsáveis por eu estar lhe amando agora"; além de eu ter aprendido algumas coisas que você ficará feliz em saber quando estivermos a sós.  

Hmm.. verdade. Já estamos a sós. Então deixe-me lhe mostrar como as vezes "tarde demais" pode ser o tempo certo. Mas antes, o quê? Você sente o mesmo? E porque não falou? É mesmo... o medo...

26 novembro 2014

Eu estava parado

Eu estava parado. Olhando. Faz tanto tempo que não paro e apenas olho, para ela lá em cima na sua forma mais tímida. Na verdade, é a primeira vez em meses que volto a contemplar o céu como ele merece. E porque eu havia parado mesmo? Ah lembrei! Problemas como sempre.

Quem não tem problemas? Em casa, no trabalho, na escola, tem gente que tem problemas até no ônibus, tem gente com grandes problemas neste exato momento no hospital, parte dessas pessoas nem sabem se voltarão para casa ou se partirão dali para melhor, e irão para o inferno... ou para o céu.

E então estarão longe demais ou demasiadamente perto dela lá em cima. Nem todos esses problemas juntos me impediriam de olhar para cima, um ângulo de sessenta graus já seria o suficiente. Então não! Não foram os problemas que me afastaram dela. Mas o que eu estava esperando? Um chamado? Seu brilho já é mais que o suficiente!

Ela tão perto e tão longe em mesmo estante. Perto de nossas cabeças, longe de nossas mãos. Mas que mania de querer tocar o que é belo. Não basta admirar? Não pus o "só" porque admirar nunca foi tiquinho. Penso eu que não há emoção maior que saber de todas as faces, todas as manias e brilhos, todos os instantes distintos e conjuntos que fazem ser o que ela é. Espere! Do que eu estava falando mesmo?

Ah! Eu tava parado..

25 novembro 2014

#1 Marketando minha mãe: Logo


Hoje dou início de vez ao projeto Marketando minha mãe onde eu tento ajudar ela a oficiar o seu negócio dela, tornando-o mais concreto e seguro tanto para os clientes quanto para ela. Um dos itens a serem conquistados na lista que montei no post anterior foi o logo, é como se fosse a "marca registrada" tipo a da coca-cola, no que você pensa logo de cara quando fala Coca-Cola!? Eu penso logo na cor vermelha e nas formas das letras na garrafa.

Imaginei que quando alguém vice o logo de minha mãe, lembrasse automaticamente dela.
Com um pouco de paciência e circundando as opiniões dela (claro que ela tem que gostar, até porque é para ela né) eu desenvolvi uma logo simples mas bonitinha, criamos um nome de vez e ela gostou bastante (diz ela).


E então para começo está bom?? O que vocês acharam?

Obrigada pela visita e não esqueça de comentar e acompanhar nas redes sociais!
     fanpage | twitter | mytwitter

23 novembro 2014

Quotes: A Escolha

Essa é Nina e já apareceu por aqui :)

Olá! Vim de novo falar sobre esse livro lindo que conseguiu me encantar pela segunda vez, porque eu já o havia lido. Espero ter conseguido mostrar para vocês por meio da resenha como foi feliz lê-lo de novo; e se não, estou aqui com mais um post para tentar mostrar mais uma vez como vale apena dar-se o prazer deste livro.

Dessa vez, separei algumas da melhores partes do livro, mais conhecidas como quotes, são trechinhos individuais que fui encontrando no decorrer do mesmo e me identificando com cada um deles. Como percebi que haviam muitos, decidi mostrar para vocês. Deliciem-se..
"É o que acontece quando você é produto de um casamento feliz. Você cresce pensando que o conto de fadas é real e, além disso, que você tem o direito de viver aquela fantasia"
"Queria viver a vida. Não, nada disso. Precisava viver a vida"
"Parece que algumas pessoas crescem sabendo que se casarão quando tiverem determinada idade, e aquilo acontece exatamente como o planejado; outras sabem que não se casarão durante algum tempo, e passam a morar com as pessoas que amam, e aquilo também funciona muito bem. Às vezes, parecia que ela era a única sem um plano estabelecido; para ela, o casamento sempre foi uma ideia vaga, algo que simplesmente... acontecia"
"Se você tiver a mentalidade certa, não importa onde você esteja ou quanto dinheiro tem com você. Vai ser algo de que você irá se lembrar para sempre"
"É preciso conhecer os momentos propícios para desfrutar da sua preguiça. Quando se faz do jeito certo, é uma forma de arte que faz bem a todos" 
"Como eu disse, aquelas pessoas gostam de fazer essas coisas pequenas. Faz com que os homens se sintam mais viris e as mulheres mais maternais, e é assim que o mundo deveria funcionar. Como somos solteiras, tudo o que temos de fazer é ter certeza de que estamos curtindo a vida"
 "As cores, tão vívidas que pareciam quase ter vida própria, faziam-no pensar que a natureza às vezes mandava sinais, e que é importante lembrar que a alegria sempre pode vir após o desespero"
Espero que tenha gostado das quotes, tanto quanto eu, e se você ainda não viu a resenha pode conferir aqui.

Obrigada pela visita, não esqueça de acompanhar nas redes sociais!
                                                              fanpage | twitter | mytwitter

22 novembro 2014

A escolha - Nicholas Sparks


Nicholas Sparks | 303 páginas | Novo Conceito

Em A Escolha, Nichoolas Sparks nos faz parar para pensar em nossas vidas, onde queremos chegar e principalmente em nossas escolhas com relação a isso tudo. Ele mostra a importância de cada decisão, que por mais que pareça inocente e que não afetará em nada nosso futuro, sempre mostrará sua reação lá na frente quando a gente menos esperar.

O livro começa falando (sim, o livro fala rs') sobre Travis Parker, um cara boa pinta nos seus trinta e seis anos que vive sozinho numa cidadezinha de interior, Beaufort, desde que nasceu. Travis sempre gostou de esportes radicais e até hoje isso não mudou, apesar de também manter uma clínica veterinária com seu pai, ele  conhece mais partes do mundo do que muita gente de cidade grande. Ele tem alguns amigos desde criança e que são mais que sua família, os quais sempre o visitam com suas esposas e filhos num final de semana em que todos estão livres para colocar os papos em dia. Sem falar de sua irmã Stephanie!

Em um desses finais de semana aparece Gabby em sua casa, que veio de cidade grande para morar perto do seu namorado Kevin, mas que as coisas não estão indo muito como ela planejou já que ele ficou mais distante dela ao perceber o quão sério ela estava levando a relação deles dois. Gabby está frustrada, cansada e confusa com sua vida, e Travis aparecer pelo seu caminho foi como o empurrãozinho que ela precisava para desabar. Ela está certa de que foi o cachorro dele, Moby, quem engravidou sua cachorrinha, Molly. Ela não perde tempo e parte determinada para cima dele querendo explicações e que ele tome alguma atitude com relação aos filhotinhos.

Mais uma vez nada ocorre como Gabby planeja. Sim, ela foi em sua casa e sim, ela brigou com ele. Mas com o passar dos dias o rumo das coisas mudam e não pelo esforço dela é claro! Ele tenta ao máximo te-la como vizinha pois sabe o quão é ruim ter uma vizinhança que não gosta de você. E para ele também foi uma surpresa. Eles dão uma segunda chance de se conhecerem, e esse foi o ponto de partida para uma longa conversa que eles querem que jamais termine.

 A história é linda! Talvez encante ainda mais pelo fato de serem pessoas comuns, com desejos que estamos acostumados a conviver em nosso dia a dia e que até nós queremos para nossas vidas. Sparks conseguiu me encantar mais uma vez, eu não chorei, vou ser sincera com vocês, mas são lições que guardarei para sempre..

Obrigada pela visita!
Não esqueça de seguir nas outras redes sociais e de deixar sua opinião!

21 novembro 2014

Leia para uma criança


 Já faz três anos que meu irmão e eu acompanhamos esse projeto de perto. Todos os anos o Itaú disponibilisa livros infantis com o propósito de divulgar a ideia da importância da leitura para uma criança e unir familiares para esse momento tão importante tanto para a criança quanto para o responsável ou até o irmão que dá atenção e divide momentos com o menor.



Esse projeto Itaú Criança foi criado a partir da Fundação Itaú Social que ganhou forças em 2000 para alcançar a sociedade de fato e disseminar a importância da educação.
O Itaú entende que a educação é o principal fator a ser considerado para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Este guia foi estruturado para apresentar, de maneira sintética, seu posicionamento no campo do investimento social, por meio da Fundação Itaú Social, cujo objetivo central é formular, implantar e disseminar metodologias voltadas para a melhoria de políticas públicas na área educacional e para a avaliação de projetos sociais.

Meu irmão já está até grandinho para ganhar livros do tipo. Este foi seu último ano de felicidade (haha), já que ele já vai fazer doze anos de idade ano que vem, estou pensando em comprar livros ,como por exemplo Como treinar seu dragão, que ele gosta muito e exige mais da mente dele. Os últimos livrinhos foram Papai! e Gato pra cá, Rato pra lá, todo em ótimo acabamento como ilustrações tão lindas quantos as pequenas estórias. Aah vale lembra que são estórias para crianças mesmo e decidi até passar uma trechinho que uma das autoras escreveu em um desses livros.




Se alguém for procurar uma grande história neste livro, não vai encontrar. Ele resolveu escolher o caminho do singelo, e livro, se a gente não deixar ele ser como ele cisma, fica amarrado.
Acho que esta história é pra ler pouco e imaginar muito. Nasceu de uma velha anedota que ouvi, nos meus tempos de criança. Descobri que o rato da história sou eu! 
Foi de repente que descobri e me espantei.
— Sylvia Orthof
No site é possível entender os propósitos, como tudo começou e como é possível adquirir os exemplares..

Para mais informações

Slider (Add Label Name Here!) (Documentation Required)

Our Team

I am the Author

Know us




Contact us

Nome

E-mail *

Mensagem *

sublimar-me © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.